top of page

Franquias se recuperam e crescem 16,8% no segundo trimestre de 2022

Os dados revelados pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram expectativa de superar faturamento de R$ 201 bilhões.

O faturamento de 16,8% no setor das franquias no último trimestre já é superior em relação ao mesmo período (2021), segundo pesquisa revelada pela Associação Brasileira de Franquias (ABF).


Os números apontam que no primeiro semestre deste ano a alta foi de 12,9% em comparação ao ano passado, um salto decenal de R$ 81 bilhões para R$ 91 bilhões. Ainda de acordo com a mesma entidade, já existe a expectativa do setor superar os R$ 201 bilhões em faturamentos e com a abertura de mais R$ 182 mil novas unidades.


Arthur Hipólito, o sócio-diretor da Home Angels, afirmou em entrevista ao jornal O Dia sobre a redução dos riscos no modelo de franquias, bem como as oportunidades de negócios e as próprias chances concretas de sucesso, em comparação com formatos “tradicionais” de comércio:


“As microfranquias são ideais para pessoas que estão trocando o emprego formal pelo empreendedorismo. Já as grandes, com valores de investimentos altos, acima de R$ 500 mil, são opções para investidores que estão decidindo se vão aplicar capital na bolsa de valores, em dólares ou colocá-lo numa atividade geradora de renda para, aí sim, comparar a rentabilidade”, diz.
"80% dos pequenos negócios fecham antes do primeiro ano de operação e, mais, 15% fecham até o terceiro ano. A mortalidade das operações de franchising são muitas vezes menores do que o negócio próprio, porque o franchising oferece uma série de ferramentas e conceitos que vão permitir ganhar velocidade, mitigar riscos e ter uma condição melhor de se ter sucesso”

Ainda em entrevista para O Dia, o CEO da Lavô, tradicional franquia de lavanderias self service e automatizadas, Angelo Max Donaton, afirma que os empreendedores que desejam investir neste modelo de negócios (franquias), devem entender que o meio é regido por normas e procedimentos padrões - o costumeiro das marcas afim de se criar uma padronização - bem como seguir uma lei específica: ter mais de 21 anos de idade, não ter impedimentos legais de qualquer natureza e estar em dia com suas obrigações financeiras.


“O fato da marca estar presente em muitos locais é um indício que ela está levando a sério. Mas nada como também consultar outros órgãos e ouvir depoimento de outro franquiado da rede"
  • via O Dia.

ความคิดเห็น


bottom of page